terça-feira, 28 de dezembro de 2010

SONETO SOU SUA



SONETO SOU SUA

"Sou nota, sou canto
Inspiro-me em algo qualquer
Sou olhos, sou boca
Que ardente um beijo quer

Sou mente, sou razão
De distante se achar
Sou chuva, sou riacho
Que faz-me só estar

Sou vaidade, sou medo
Sou eu, sozinha
Querendo se entregar

Sou querer, sou humildade
Sou coragem de chegar
Enfim... sou só de amar"

Carol Albini

sábado, 25 de dezembro de 2010

Você já imaginou?

Ontem foi Natal e eu me lembrei de um texto que escrevi quando tinha 11 anos de idade... (que bonitinha!)
Não está tão bem escrito (quis colocar o original aqui, sem fazer alterações e correções) e pode conter alguns exageros (ou não).
Mas vale a pena ler e refletir um pouco nos pensamentos dessa criança!

Bjinhuss!!!

*********************************************************************************************

Você já imaginou?

Você já imaginou quantas pessoas não sabem o que é Natal e tem uma imagem diferente do Natal como nós temos?
Para nós, Natal além de ser a comemoração pelo nascimento de Cristo (a parte em que menos é lembrada) é dia de festa, de comida, presentes, reunião familiar e pessoas que enganam crianças dizendo que Papai Noel existe!

Mas agora imagine o que as pessoas de rua, sem família, dinheiro, casa, comida, enfim, sem nada do que temos, o que será que essas pessoas pensam a respeito do Natal? Que Natal é dia de olharem para a suas situações e verem que realmente não tem nada? Que enquanto uma parte da população se diverte com a família, o restante morre aos poucos por saber que quanto mais luta por uma vida digna, mais "afunda no buraco"?

Você já imaginou que enquanto estamos em festas, alegres com a família, essas pessoas choram e se lamentam por não poderem socorrer seus filhos que estão gemendo de fome?

Que enquanto comemos com fartura, essas pessoas buscam no lixo aquilo que será seu pão?

Que enquanto ganhamos presentes ou presenteamos alguém, eles apenas tentam se enganar e enganar seus filhos, dizendo que o dinheiro não dá, quando nem dinheiro tem?

Que enquanto nossas crianças se divertem com a chegada do Papai Noel, as outras crianças apenas sonham com um Papai Noel de verdade que os tirem do sufoco?

Para eles só existem perguntas sem respostas e sonhos sem realizações.

Sofrem caladas e morrem com a realidade sem dizer nada.

O que jogamos no lixo, para eles, é luxo e o que para nós não presta, para eles, tem utilidade.

Para eles, o pouco é muito e o nada é alguma coisa.

Mas como ficarmos sossegados sabendo que existem pessoas que precisam de nós?

Que tal, agora, você se imaginar no lugar delas?

Se imaginar em todas estas situações ruis já citadas. Tenho certeza, que sendo um deles, gostaria que existisse alguém que pudesse ler isto, como está fazendo agora e gostaria que esse alguém lhe ajudasse com benefícios não só materiais como também espirituais. Sei que precisaria de amor, por ter sido rejeitado pela sociedade; de Deus, que pela situação, chegou ao ponto da descrença; e de casa, comida...

E qual é a sua atitude hoje?

Mude essa pobreza!
Mude o Brasil!
Comece por você!

Carolina Albini

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Exerça o líder que há em você. Comece liderando a si mesmo!

video
Esse vídeo, foi uma homenagem que meu Professor de Cadeia de Suprimentos e Administração da Produção fez para a 1ª Turma do Técnico em Logística da Faculdade Cenecista de Capivari, Professor DIEGO MACAN.

Pessoas especiais entram e saem de nossas vidas e as vezes nem notamos! Esse tempo escasso, essa correria do dia a dia que toma nossa vida e nos arremessa à morte cada vez mais depressa, nos faz esquecer que temos pessoas especiais a nossa volta, que temos família, amigos, gente que se importa com a gente!
É preciso acordar dessa loucura e exercer nossa liderança primeiramente em nós mesmos.
Vamos amar mais, vamos viver mais, vamos curtir mais cada momento, cada pessoa, cada sorriso, cada palavra, cada toque!

Um beijo no coração de cada um e obrigada por seguir, ler e comentar em meu blog!
Deus os abençoe... Bjuss

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

MEU MAU, MEU BEM



"Estou mórbido de amor
Estou fadigado de sonhar
Mas não sei como debelar
Este mal, esta dor
***
Meu remédio é escreveu
Pois guardo muita emoção
Sensibilidade de imaginação
Virtude de meu viver"
***
Carol Albini

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

O Mar


O Mar

Os céus estendem seus braços à terra
Como um cumprimento de amigo
E descansa sua beleza noturna
No espelho nú do mar
Que por sua vez, engole e cospe
A humilde terra virgem
E neste gesto, as rochas se derretem
Desejando assim, que um dia
Possam ter a pura e singela sensação
De fazer parte deste paladar:
Do tão grandioso e sublime mar.

Carol Albini